Gears of War 3

Lançado a poucos dias no Japão e Estados Unidos, Gears of War 3, da produtora Epic Games, completa a trilogia com melhorias na jogabilidade em um dos mais bem feitos games no estilo third-person shooter desta geração numa tentativa de arrumar toda e qualquer história de pontas soltas dos games anteriores.

Gears of War 3 se destaca principalmente pela sua suíte rica de conteúdo multiplayer. Até o modo singleplayer de alguma forma consegue ser novo.

A história de Gears of War 3 continua com o que equivale a um conto de sangue encharcado de dor, sofrimento, perda e absolvição que se destaca em relevo áspero quando enquadrada pela era dos anos 80 estilo Schwarzenegger na maioria dos diálogos. Gears of War 3 deve agradar os fãs de longa data.

Gears of War 3 supera facilmente seus dois antecessores. Imagens nítidas, iluminação e efeitos de fumaça estão com visuais de trazer o mundo para a vida, dando a esta visão final e sempre decadente da Sera um senso palpável de lugar. O design de som cria uma das combinações mais coesa de música e efeitos sonoros em qualquer jogo, formando uma experiência imediatamente reconhecível.

No seu coração, Gears conta uma história de sobrevivência. Tudo que você faz ao longo da história em cinco atos, gira em torno de endurance. Você irá de emboscadas escapar para arrecadar suprimentos de limpeza, combustível e munições. Tudo parece solenemente desesperado e terrível, um motivo que designers utilizam com grande efeito.

Delta Squad cresceu e mudou, trazendo o número total de personagens jogáveis ​​para oito, acrescentando que o agora-blindados Anya Stroud, Samantha “Sam” Byrne e Jayson “Jace” Strattonplus ao lado de Marcus, Dom, Cole, Baird e claro, Carmine.

FONTE: http://xbox360.ign.com/articles/119/1194638p1.html